Gêmeos digitais e DTOs: você sabe o que são?

Por: tegUP, aceleradora de startups. 

 

Os gêmeos digitais são representações fiéis de objetos reais. Ou seja, se uma empresa opta por construir um carro, em paralelo e simultaneamente, ela deve construir um carro virtual com as mesmas características. Conforme o projeto do carro físico avança, o modelo virtual (ou digital twin) apresenta os resultados que serão obtidos. Por exemplo, uma falha que não podia ser vista no carro real, mas que com a simulação virtual de quilômetros rodados fica evidente. 

 

Os gêmeos digitais são apontados como uma das dez tendências de tecnologia que mais devem crescer em 2019, em várias áreas e, em particular, na indústria, com linhas de produção inteiras sendo reproduzidas com gêmeos digitais.  

 

Siemens, no fim do ano passado, anunciou que estava ampliando seu portfólio de gêmeos digitais com aquisição de EIIempresa de software especializado Electrocon International Inc. O objetivo é aprimorar de forma única no mercado as simulações de redes elétricas e fortalecer seu portfólio de gêmeos digitais elétricos. A EII, com sede em Ann Arbor, Michigan, desenvolve e comercializa o software CAPE (Computer-Aided Protection Engineering) que protege sistemas de eletricidade e permite a modelagem detalhada de proteção para análises e simulações de rede.

 

A empresa já usava gêmeos digitais, assim como a General Electric, para monitorar condições de turbinas e equipamentos de fabricação em tempo real. Com isso, analisam as mudanças em parâmetros-chave e tomam medidas para realizar manutenções condicionais ou preditivas quando são identificadas situações fora do esperadoA GE aponta inclusive que o uso dessa tecnologia em uma de suas turbinas permitiu uma economia de US$ 12 milhões por meio de mudanças simples que o próprio gêmeo digital apontou serem necessárias. 

 

Em entrevista recente, Paulo Costa, vice-presidente na América do Sul da Siemens, também já destacou que os Gêmeos Digitais surgem como um dos impulsionadores de uma nova revolução, batizada de Indústria 4.0, que engloba as principais inovações tecnológicas dos campos de automação, controle e tecnologia da informação.

 

De acordo com o provedor de software americano Mavim, os benefícios do uso de digital twins são vários, entre eles: 

  • Aprimorar o poder de decisão em grandes empresas 
  • Guiar a transformação digital das empresas 
  • Estabelecer excelência operacional 
  • Transformar a experiência do consumidor 
  • Sincronizar estratégia e execução de projetos 
  • Apresentar da melhor maneira o impacto das mudanças na organização 

 

O melhor ainda é pensar que o gêmeo digital, depois de construído, não é como o objeto real, que começa a se deteriorar com o tempo. Pelo contrário, quanto mais ele é ativado e quanto mais ele acompanha seu gêmeo na vida real atuando, mas inputs ele recebe e mais insights gera.  

Funcionando como proxies (que solicitam recursos de outros servidores para o usuário), eles combinam dispositivos tradicionais de monitoramento e controle, usando dados físicos do funcionamento do objeto e do ambiente, junto a dados oferecidos por sensores. Quanto mais são usados, mais inteligentes passam a ser seus reportes e mais ganhos levam para uma verdadeira transformação digital nas organizações. 

 

Sobre o Autor   

tegUP é uma aceleradora de startups e braço de inovação aberta da Tegma Gestão Logística. A aceleradora apoia startups e empresas de tecnologia transformadoras que ofereçam produtos, serviços e tecnologia relacionados ao universo da Logística, apresentem alto potencial de evolução e necessitem de algum tipo de suporte para acelerar seu crescimento.    

www.tegup.com.  





Siga-nos nas redes:

Facebook Linkedin
.